Buscar

Conheça os 5 municípios mais inteligentes, de acordo com o ranking Connected Smart Cities

Com conceitos de Cidades Inteligentes ainda variados, distanciados entre definições mais tecnológicas e as mais sustentáveis, as companhias Necta e Urban Systems criam um ranking denominado Connected Smart Cities.


O Ranking Connected Smart Cities

Composto por 75 indicadores relacionados à Mobilidade, Urbanismo, Meio Ambiente, Tecnologia e Inovação, Empreendedorismo, Educação, Saúde, Segurança, Energia, Governança e Economia, esta ferramenta considera o “Conceito de Conectividade”, avaliando a capacidade de conexão de todos os setores envolvidos.

Em 2021, a edição coletou dados e informações de todos os municípios brasileiros com mais de 50 mil habitantes, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), totalizando 677 cidades, sendo 7% com mais de 500 mil habitantes.

Conheça a seguir as 5 cidades mais inteligentes de 2021.


5º Vitória

Classificado como o quinto município brasileiro mais inteligente, a capital do Espírito Santo assumiu o segundo lugar na região Sudeste, ocupando posições importantes nos eixos Governança e Saúde e assumindo a primeira posição no eixo Educação.


Dentre as cidades com até 500 mil habitantes, Vitória é considerada a cidade mais inteligente do país, se destacando também nos eixos Meio ambiente, Urbanismo, Mobilidade, Empreendedorismo, Economia e Tecnologia da Informação. Por outro lado, o estudo aponta uma baixa classificação no eixo Segurança.


O aumento da demanda por infraestrutura digital, intensificada durante a pandemia instalada em 2020, relata pessoas cada vez mais dependentes da conectividade. Neste sentido, a capital capixaba se prepara para investir cada vez mais nesta infraestrutura digital em um cenário de juros mais baixos e as expectativas para os próximos anos são promissoras.


4º Brasília

A capital do Brasil é a quarta cidade mais inteligente e conectada do país, sendo a primeira da região Centro-Oeste, se destacando nos eixos Mobilidade e Empreendedorismo e assumindo a terceira posição no eixo Tecnologia e Inovação.


Com relação à edição anterior, o eixo tecnológico ganha força em Brasília, subindo 6 posições. O estudo ressaltou números significativos com relação a velocidade média das conexões contratadas, a cobertura 4G e a quantidade de domicílios com Banda Larga no município. Em contrapartida, a pesquisa ressalta o eixo Saúde como um segmento a ser trabalhado.


Este levantamento dos indicadores pelo ranking é importante para identificar os setores mais carentes da cidade e, desta forma, concentrar os esforços nestes segmentos, além de permitir conhecer as ações implantadas nas cidades melhor posicionadas para implementar políticas mais efetivas.


3º Curitiba

A capital paranaense contribui para que o Paraná se posicione como o segundo estado com maior número de cidades inteligentes do Brasil, segundo o ranking. Qualificado como o terceiro município brasileiro mais inteligente, Curitiba assumiu o segundo lugar na região Sul, ocupando a primeira posição em dois eixos importantes: Urbanismo e Empreendedorismo.


Apesar do eixo Educação colocar o município acima dos 100 melhores colocados na categoria, a cidade também apresentou bons desempenhos nos eixos de Tecnologia e Inovação, Governança, Saúde e Mobilidade, sendo destaque pela terceira posição no eixo Meio Ambiente.


Neste eixo, considera-se indicadores como os percentuais da coleta de resíduos sólidos e da recuperação de materiais recicláveis, a idade média da frota dos veículos do município e 0 potencial de geração de energias renováveis, como a produção por biomassa.


2º Florianópolis

Com destaque nos eixos Mobilidade, Educação e Economia, a capital catarinense se classifica como a segunda cidade mais inteligente do Brasil, sendo o primeiro lugar na região Sul. Outros eixos evidenciados pelo estudo são Empreendedorismo, Tecnologia e Inovação e Saúde.


Com parcerias e benefícios oriundos da Lei Municipal de Inovação, os esforços do setor público na área da inovação recebem o reconhecimento necessário para prosseguir implantando novas conectividades em outros setores, como o eixo Urbanismo, classificado com menor desempenho.


O fomento à inovação e investimentos permite a criação de incubadoras e aceleradoras, gerando novas oportunidades de negócios tanto na área pública como no setor privado, acelerando o desenvolvimento sustentável para cidades cada vez mais inteligentes e conectadas.


1º São Paulo

Com grandes incentivos ao empreendedorismo, a cidade de São Paulo é a primeira cidade mais inteligente e conectada do país, ocupando posições importantes nos eixos Urbanismo, Tecnologia e Inovação, Economia e Empreendedorismo, e assumindo a primeira posição no eixo Mobilidade pela 7ª vez consecutiva.


Sua grande infraestrutura dispõe do maior centro financeiro, excelente qualidade de internet, apoio e financiamento a startups e microempresários, bem como acessos facilitados com rodovias e aeroportos, que classificam a capital paulista como símbolo nacional de mobilidade urbana.


Com a ferramenta Agenda da Mobilidade Ativa, a cidade se destaca no eixo Mobilidade nos seguintes indicadores: proporção de automóveis por habitantes, acessibilidade a aeroportos, conexões interestaduais rodoviárias, percentual de veículos de baixa emissão de poluentes, além da malha cicloviária, considerada a maior do país.


O Brasil vem crescendo cada vez mais com setores mais conectados e a Co.Urban segue junto nesta visão, acreditando na nossa missão de revolucionar o setor de serviços urbanos por meio da tecnologia e inspirando as cidades pela melhoria contínua em cada eixo. #somoscourban #smartcities


Fonte: Ranking Connected Smart Cities


9 visualizações0 comentário