Buscar

Você sabe quais são as três principais métricas para operação de serviços urbanos?

Métricas auxiliam na análise de resultados dentro da operação


Os serviços urbanos são aqueles essenciais que devem ser garantidos à população, para promover o desenvolvimento do bem estar social e desenvolvimento econômico de uma cidade. Existem diversos tipos de serviços urbanos, sendo eles: limpeza e zeladoria urbana, como coleta de resíduos, varrição de ruas e etc., abastecimento e distribuição de água, gás e energia elétrica, iniciativas no setor da saúde, como aplicação de vacinas, entre outros.


Os profissionais responsáveis por estes serviços são chamados de agentes de serviços urbanos e agem em equipes para execução do trabalho. Na coleta de resíduos domiciliares, por exemplo, as equipes são compostas por 1 motorista responsável pelo deslocamento no setor e pela guarnição que possui de 2 a 4 coletores, responsáveis pela coleta do resíduo porta a porta.



As operações destes serviços acontecem simultaneamente em todo município e imprevistos são passíveis de acontecer a qualquer momento. Um dos principais desafios da gestão destes serviços é a forma de registro dos dados da operação, a correlação destas informações e o tempo de acesso às métricas operacionais para análise de desempenho das equipes.


Atualmente, as empresas responsáveis por estes serviços possuem poucas ferramentas para obtenção dos dados da sua operação e, geralmente, adotam ferramentas de rastreamento e controles manuais para este fim. Contudo, estas opções são genéricas e pouco desenvolvidas para serviços urbanos, dificultando uma gestão eficiente.


Neste sentido, a automatização dos processos operacionais por meio de aplicativos facilita a coleta e o tratamento dos dados dos serviços em campo, sendo fundamental para a tomada de decisão ágil dos gestores. Além disso, outro artifício fundamental para um controle operacional efetivo é a definição de métricas estratégicas por tipo de serviço.


Para entender melhor a sua operação, é essencial diferenciar o que é produtivo e o que é improdutivo dentro da operação. Vamos combinar que “Produtivo” é todo tempo e deslocamento relacionado à execução do serviço e “Improdutivo”, tempo e deslocamento relacionado às demais etapas da jornada de trabalho.


No caso dos serviços de coleta de resíduos domiciliares, por exemplo, considera-se como produtivo os espaços de tempo e deslocamento do momento em que a equipe está executando a coleta de resíduos porta a porta nas casas. O improdutivo, neste serviço, está relacionado ao descarregamento, abastecimento, entre outras atividades específicas desta operação.


Estes conceitos auxiliam na definição das métricas com relação aos dados da operação propriamente dita associados às informações referentes às etapas complementares do serviço.


E afinal, quais são as principais métricas operacionais para uma análise de desempenho?

Destacamos 3 principais métricas operacionais e são elas:

  • Tempo

  • Deslocamento

  • Produtividade

Pensando em tempo, é importante estabelecer quanto tempo cada equipe leva para executar cada etapa do serviço. Essa é uma métrica muito importante: quanto maior a hora produtiva, melhor o desempenho da equipe e quanto maior o tempo dedicado à operação do serviço, mais resultados a equipe possui.


Esta métrica pode ser mensurada pelo horímetro do equipamento utilizado na operação ou por equipamentos inteligentes que coletam o tempo de cada etapa da operação, como por exemplo o aplicativo Co.Urban.


O deslocamento é a segunda métrica mais importante. É válido verificar quantos quilômetros as equipes de campo fazem durante cada etapa de todo o trajeto. Analisando esta métrica, é possível identificar os setores com maior deslocamento e redefini-los visando maior produtividade.


Para obter estes dados de deslocamento, é possível utilizar o odômetro do equipamento ou o rastreador, que pode ser instalado no equipamento para monitoramento de todo percurso percorrido pela equipe de campo. Hoje em dia, também é possível coletar os dados de deslocamento via aplicativo Co.Urban.


E por último: a produtividade! A quantidade de quilos coletados ou quilômetros varridos, bocas de lobo desobstruídas, vacinas aplicadas, etc., por exemplo, irá apontar o desempenho da operação por equipe e setor operacional, sendo relevante esta correlação de dados. Esta informação pode ser obtida pelos registros manuais, durante a execução do serviço ou pelo nosso aplicativo, que garante cálculos automatizados de eficiência operacional.


Com a Co.Urban, automatizar estes processos ficou ainda mais fácil e permite melhorias de performance significativas para a sua operação. Saiba como podemos te ajudar com estas métricas de desempenho através da nossa plataforma! Precisando aumentar a sua eficiência ou automatizar o seu controle operacional, converse com a gente. Vamos juntos revolucionar o setor de serviços urbanos. #somoscourban


53 visualizações0 comentário